É importante entender o cenário que estamos vivendo nos dias de hoje. Com a pandemia do novo covid-19 ainda presente no nosso dia-a-dia, todo o contexto de mobilidade social e urbana ao qual estávamos acostumados caiu por terra. E nesse novo momento, nessa nova realidade, precisamos destacar as únicas pessoas que ainda continuam fazendo a #mobilidadeurbanasustentavel seguir, que ainda estão exercendo suas funções normalmente e que mesmo assim, segue sendo extremamente precarizados pelas pessoas e por seus empregadores no seu avdmbiente de trabalho que é a rua. Essas pessoas são os Bike Deliverys.

Entrevista com o usuário Bike delivery em acompanhamento de jornada

Além de todo o problema com a #sustentabilidade que já foram citados, a pandemia aumentou a taxa de desemprego no Brasil que já vinha alta devido a crise econômica que o país se encontrava. Isso levou a ainda mais pessoas aos trabalhos informais, sendo os aplicativos de entrega os mais procurados, mesmo havendo uma queda de 50% nas entregas devido a pausa dos trabalhadores comerciais, o que causa uma grande controvérsia no mercado. Existe mais mão de obra do que entrega, e com isso, as empresas de delivery diminuem ainda mais as taxas de entrega dadas a cada entregador, que já são baixas.

Isso faz com que eclodam diversos movimentos, como os protestos que tem acontecido na Paulista no vão do MASP, o grupo dos entregadores antifascistas e diversos outros depoimentos relatando o descaso dessas empresas com os entregadores. Porém, muitos ficam entre a cruz e a espada, pois se denunciam, são bloqueados por esses aplicativos temporariamente ou podendo até serem impossibilitados de retornar para a plataforma.

Nesse sentido, a #ecomilhas com seu #appmobilidadeurbana entra nesse mercado para lutar junto aos bike deliverys pelas suas reivindicações, causando #impactosocial e trazendo ainda mais valor e benefícios para o trabalho deles e brigando para que cada vez mais sejam reconhecidos e valorizados nesse trabalho que é tão importante para a sociedade, tanto no momento atual, quanto nos dias de normalidade, sendo também a porta de entrada para tantos jovens no mercado de trabalho.

E você, já sabe como ser recompensado pela mobilidade ativa né?